Uso de celular e WhatsApp no ambiente de trabalho pode causar demissão | TVCLASSIFICADOS.com Para Dispositivos Conectados

Especialista diz que se o empregado não seguir as orientações do empregador e insistir no uso dos smartphones poderá sofrer advertência, suspenso ou até mesmo sofrer uma dispensa por justa causa   Atualmente, o aparelho celular já faz parte da vida da ...

whatsapp, smartphone, demissão, emprego, suspensão, trabalho, messenger

Uso de celular e WhatsApp no ambiente de trabalho pode causar demissão

Publicado por: Redação
11/07/2015 13:11:31

Especialista diz que se o empregado não seguir as orientações do empregador e insistir no uso dos smartphones poderá sofrer advertência, suspenso ou até mesmo sofrer uma dispensa por justa causa

 

Atualmente, o aparelho celular já faz parte da vida da grande maioria das pessoas. Praticamente todas as faixas etárias têm e usam aparelhos celulares. Com o advento dos chamados smartphones, novos aplicativos surgiram e continuaram a surgir.

 

Um desses aplicativos usados, por quase 100% das pessoas, é o WhatsApp: uma forma rápida e barata de se comunicar que vem se desenvolvendo a cada dia, já permitindo, inclusive, “ligações telefônicas”, nas quais o usuário pode também enviar vídeos, fotos, mensagens sonoras a qualquer lugar do planeta. Porém, até que ponto essa liberdade pode ser nociva dentro de um ambiente de trabalho? Poderia o empregador coibir o uso do celular pessoal do empregado?

 

Através dos smartphones, é possível, graças às redes wi-fi, 3G e 4G, acessar não apenas o WhatsApp, mas e-mails, Facebook bem como outras mídias sociais. O advogado Ruy Teixeira de Carvalho, associado de Bobrow e Teixeira de Carvalho e formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo explica que muitas empresas vetam os usos dessas mídias, pois o empregado não pode deixar de exercer suas funções para navegar em sites que não fazem parte de suas funções.

 

“Em muitas empresas, esse acesso via computador é vetado por meio de programas e bloqueios; afinal, não pode o empregado, em sua hora de trabalho, deixar de exercer suas funções para se dedicar a “navegar” pelo Facebook e qualquer outro site alheio a suas funções em horário de trabalho. Entendo que o mesmo se aplica ao uso de smartphones e seus aplicativos, incluindo o WhatsApp, durante o horário de trabalho, em atividade estranha àquela para qual o empregado foi contratado”

 

Segundo o advogado Ruy Teixeira de Carvalho é permitido que os empregadores exijam que os empregados desliguem os celulares enquanto estiverem no ambiente de trabalho.

 

“Se, por um lado, o empregador disponibiliza ao empregado uma linha telefônica na qual ele pode receber ligações e se comunicar fora de seu ambiente trabalho, é lícito, por outro, proibir o uso de celulares dentro, ou mesmo exigir que sejam desligados enquanto exercem suas atividades profissionais dentro do ambiente de trabalho”

 

O uso abusivo, de forma exagerada, de celulares e seus aplicativos durante a jornada de trabalho, por motivos alheios à função a ser exercida, diz o advogado, pode resultar em erros, mau desempenho e até causar problemas ao empregado e ao empregador.

 

“O que se condena é o uso abusivo, no qual se deixa em segundo plano as atividades dentro do ambiente de trabalho, para ficar trocando mensagens pessoais via WhatsApp, por exemplo. Ao empregado que persistir e não seguir as orientações do empregador quanto ao uso do celular e aplicativos inerentes, deverão ser aplicadas as sanções pertinentes: advertência, suspensão e até uma dispensa por justa causa”, conclui o especialista.

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar