Qualcomm e Nokia completam testes de interoperabilidade 5G em dispositivo | TVCLASSIFICADOS.com Para Dispositivos Conectados

Testes utilizaram aparelhos protótipos 5G e aconteceram em estação comercial na Finlândia usando o padrão definido pela 3GPP

smartphone, celular, online, tv, smart, 5g, tv, 3g, wi-fi, 4g, jornal, cultura, ibope, ibge

Qualcomm e Nokia completam testes de interoperabilidade 5G em dispositivo

Publicado por: Redação
05/03/2018 14:06:51
Courtesy Pixabay
Courtesy Pixabay

A Qualcomm e a Nokia anunciaram nesta quarta-feira (7) que completaram, com sucesso, testes de interoperabilidade 5G New Radio (NR) entre uma infraestrutura de rede e dispositivos. 

 

Os testes utilizaram o padrão definido pela 3GPP em dezembro de 2017, o chamado Release 15 NSA, com as bandas de 3,5 GHz e 28 GHz, abrangendo tanto o espectro tradicional como as frequências de onda milimétrica, que devem ser utilizadas pelas primeiras implementações comerciais do 5G NR.

 

As duas empresas defenderam tais resultados como um momento chave para o desdobramento do 5G. Isso porque o experimento confiou em uma base comercial, a AirScale da Nokia, em Oulu, na Finlândia. Ao mesmo tempo, utilizou os protótipos de dispositivos 5G da Qualcomm apresentados em outubro do ano passado. A expectativa da Qualcomm é que os primeiros smartphones comerciais com compatibilidade para redes 5G cheguem ao mercado em 2019. 

 

Desdobramento comercial

 

A Qualcomm também revelou que as operadoras BT/EE, Deutsche Telekom, Elisa, KT, LGU+, NTT DOCOMO, Optus, SKT, Telia e Vodafone se comprometeram a trabalhar com a Nokia e a Qualcomm na verificação e triagem do 5G NR. 

 

Os testes de interoperabilidade feitos na base da Nokia serão usados como base para os testes de campo com as operadoras neste ano. Tais colaborações devem permitir lançamentos de redes comerciais 5G NR em larga escala já em 2019, em particular nos Estados Unidos, China, Japão, Coréia e Europa.

 

Um padrão 5G

 

A especificação aprovada pela 3GPP em dezembro do ano passado é o chamado non-standalone, ou seja, não funciona exclusivamente por si só. Em resumo, pela especificação da entidade, serão equipamentos considerados 5G aqueles que conseguem emitir sinais através das redes LTE (4G), mas também capazes de operar em novas frequências. A ideia é que o LTE seja usado em um primeiro momento para dar, então, continuidade à entrega de acesso à internet móvel para quando o 5G estiver maduro não depender mais de nenhum rádio legado.

 

"A conclusão bem-sucedida de uma conexão interoperável de ponta a ponta baseada no padrão global 5G NR é um passo significativo no caminho para o lançamento de redes e dispositivos comerciais 5G NR a partir de 2019", avalia Cristiano Amon, presidente da Qualcomm Incorporated. "Nós esperamos continuar a colaborar em testes de campo compatíveis com o padrão com a Nokia e operadores globais no caminho da comercialização", completa.

 

Segundo a Qualcomm, a interface 5G NR desenvolvida em colaboração com a Nokia foi desenhada para ser extremamente flexível, o que deve permitir e incentivar uma série de tecnologias, casos de uso e cenários, além de cativar parceiros como operadoras e fabricantes de dispositivos. A próxima geração de conectividade ultrarrápida promete impactar e definir uma série de indústrias, desde automotiva com carros autônomos a chamada Indústria 4.0.

 

*Jornalista viajou a San Diego a convite da Qualcomm

 

Fonte: IDGNOW

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar